15/02/2016 - Medicina Geral

Informações gerais sobre dermatite atópica

A dermatite atópica está muito relacionada às doenças respiratórias como rinite e asma, que afetam principalmente as crianças. Abaixo texto de minha amiga e colega Dra Natally Morais – Médica Dermatologista. Leia mais em http://www.mammyderma.com


 

Captura de Tela 2016-02-15 às 16.59.01

O que é dermatite atópica?

A dermatite atópica é uma doença inflamatória da pele que se manifesta como lesões avermelhadas, por vezes descamativas e que coçam. É bastante frequente e tem início geralmente no primeiro ano de vida. Está bastante relacionada com história pessoal ou familiar de rinite, asma ou dermatite atópica (tríade atópica). Uma criança que tem um dos pais com uma condição atópica (asma, rinite, alérgica ou Dermatite Atópica) tem aproximadamente 25% de chance de também apresentar alguma forma de doença atópica.

Também é conhecida como eczema atópico.

A maioria dos casos apresentam melhora e até regressão completa das lesões antes da puberdade.

 

Causas

A causa da dermatite atópica é desconhecida. Trata-se de uma doença não contagiosa e de origem hereditária.

 

Evolução

A maioria dos casos se inicia na infância, geralmente no primeiro ano de vida e evolui com períodos de melhora e piora. Geralmente na adolescência apresenta resolução (em torno de 60% dos casos).

 

Diagnóstico

O diagnóstico é clínico, ou seja, é essencial uma avaliação medica com história clínica e exame físico. Não existe nenhum exame laboratorial capaz de diagnosticar essa doença de pele.

Tratamento

Na maioria dos casos, a dermatite atópica pode ser controlada com as medidas de identificação e controle dos fatores desencadeantes, e o uso de medicação adequada.

Existem diversos medicamentos que ajudam no controle da dermatite atópica:

  • Emolientes (ou hidratantes) são importantes para se combater a pele seca;
  • Cremes e pomadas de cortisona, são eficazes no controle da dermatite atópica; no entanto, devem ser indicados e usados corretamente para se evitar efeitos colaterais a longo prazo. Esses efeitos incluem a atrofia (ou afinamento) da pele e as estrias;
  • Medicamentos conhecidos como imunomoduladores tópicos foram introduzidos mais recentemente para substituir ou diminuir o uso da cortisona tópica e se evitar os seus efeitos colaterais;
  • Anti-histamínicos (ou antialérgicos) orais são usados para se controlar o prurido, principalmente no período noturno;
  • Antibióticos podem ser utilizados em casos de infecção.

 

Informações mais completas você encontra no Blog Mammy Derma – Dra Natally Morais: http://www.mammyderma.com/informacoesgerais-sobre-dermatiteatopica/

POSTAGENS RELACIONADAS