29/10/2014 - Medicina Geral

Uso indiscriminado de produtos como descongestionantes nasais pode ser prejudicial à saúde

Uso indiscriminado de produtos como descongestionantes nasais pode ser prejudicial à saúde

Confira na reportagem de Raquel Rieckmann.
Por: Ana Paula Novaes
No início de um resfriado ou crise de rinite, muitas vezes, por causa da correria do dia a dia, as pessoas não procuram logo um médico. Assim, parte-se para a automedicação. Porém, o uso abusivo de descongestionantes nasais, que não precisam de receita médica para a compra, pode piorar ainda mais a situação, viciando o problema.
A repórter Raquel Rieckmann conversou com Paulo Saraceni Neto, membro da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-facial, sobre o problema. “A mucosa do nariz é extremamente vascularizada. É cheia de capilares, vasos, que servem para umidificar e aquecer o ar que respiramos. Quando se usam os descongestionantes eles causam uma vaso constrição destes vasos, permitindo que o ar passe mais rápido. Mas se a causa da obstrução nasal não for tratada, o paciente, cada vez mais, terá que usar maior quantidade dessa medicação”, diz.

O ideal é usar medicações que tenham a função de apenas lubrificar o nariz. O mesmo recado do vício também serve para os enxaguantes bucais. Algumas pessoas fazem uso diário, mas o excesso pode prejudicar, em longo prazo, a saúde bucal. “Já foram feitas várias pesquisas e foi visto que a melhor maneira de manter a boca sempre limpa é através da escovação dentária. Os enxaguantes contêm álcool e com o passar do tempo podem causar lesões na mucosa oral”, destaca.
Os enxaguantes com corantes também prejudicam o branco natural dos dentes. O ideal é procurar um dentista antes de fazer o uso. Confira mais na reportagem;
* Audio e reportagem completa no Website da Rádio Capital 1040 AM – São Paulo.
Link: http://www.capital1040.com/noticias/?n=13979

POSTAGENS RELACIONADAS